EVENTO DE SHAVUÓT – 06/06/2016 – casa da sra. Jane Ratz

Gostaríamos de ter feito um evento num domingo para toda familia, para crianças atividade de jardinagem, avót Ubanim e shiur para mulheres com Oficina de flores, mas não havia domingo livre na escola antes de Shavuót.

Como a Jane tinha há um tempo oferecido a casa para fazer um shiur, decicimos fazer só para as mulheres. A Hany me ajudou com idéias e chamou a Morá Monique para dar o shiur.

A Tamara Roimicher me fez o flyer mas da próxima vez pedirei a outra pessoa, demorou demais como ela não tem Photoshop em casa, cada ajuste tinha que esperar dias e acabamos soltando muito em cima. Tive que eu mesma fazer um Save the data 2 semanas antes. Infelizmente, haverá tb um outro shiur um dia depois da Emuná sobre Shavuót na casa da Ariane Stern, disseram que tb não tinham outra data.

Cotei com a Tamara Murachovich da Flor e Cor e com a Lolita Shamma que trabalha com a cunhada Esther Piccioto. Com a Tamara, ela fez por R$50,00 preço de custo, segundo ela. A Lollita passou um valor de R$50,00 se fosse fazer algo diferente em um aquário com flores pra fora, para sair do tradicional. Conversei com o Hanan que não liberou verba para nada. Portanto, pedi se conseguiam fazer algo bacana porém no máximo a R$30,00. A idéia seria cobrar R$20,00/pessoa e a diferença veria com o Rony para cobrir. Fizemos o flyer considerando isso, antes de mandar achei melhor mostrar pra Jane pq percebi que ela queria algo bem caprichado. Havíamos sugerido de nos dividirmos com os pratos cd uma prepararia alguma coisa para servir, mas ela enfatizou que chamaria o Menorá.

De fato ela não aceitou que cobrássemos das pessoas ufa foi um feeling que tive antes de mandar nos grupos se não já era.

Com isso, a Tamara fez um novo ajuste e depois divulguei nos grupos.

Pedi a confirmação para melhor organização e segurança mas tinha certeza de que seria difícil, mães com crianças pqnas decidem na hr se conseguem ou não.

Encomendei com a Lolita 35 arranjos e a Jane encomendou Menora pra 30 pessoas.

No dia, pensei em entregar um arranjo bonito de flores para Jane como agradecimento e um para Morá Monique. Pedi à Lolita que conseguiu em tempo, fizeram por R$80,00 cada arranjo com orquídea amarela, num caxepô espelhado e galhos, ficou alto, super bonito e com presença.

Levei no dia na casa da Jane minha mesa dobrável, as luvas de vinil que comprei e tesouras e fui para ver se eram suficientes as mesas. Para 35 pessoas com certeza seria…

Escrevi um discurso de agradecimento à Jane, à Mora Monique e algumas palavras em Leilui Nishmat do Shulim ben Azriel (marido da Jane). Pedi ajuda do R. Valt, Chanan e do Rony. Basicamente disse que veio de uma familia chassídica de Londres, bem conhecida, que fazia mto chessed e tsedaká e que transmitiram isso pra ele que era muito generoso não só com Beit Chinuch. Para nosso shil ele doou um Sefer Torá, Parte da biblioteca, cota da reforma do refeitório e sempre se antecipava antes de pedirem ajuda, um exemplo de chessed! Trienei umas 5 vezes no espelho e inclusive pra Sarah q adorou hehe

Organizei tb no dia um cronograma pra não se estender muito. A idéia era começar pelo shiur pra não ficar tarde pra Morá Monique voltar, mas como usaríamos a mesa principal pras flores e o Menorá precisaria de tempo para montar, optamos por fazer primeiro o workshop de flores das 20:30(estava marcado para 20:00) às 21:15hs.shiur até às 22:00 e depois os comes e bebes. No final, atrasou tudo um pouco e o shiur acabou 22:20hs. 

Mesmo com uma super chuva, vieram aproximadamente 50 mulheres talvez até um pco mais BH. Faltou caxepô pra todas e as que ficaram de fora, ficaram batendo papo. Essa foi a falha, mas sem as confirmações ficaria difícil mesmo. Passei uma lista do Gardens e outras pessoas que chamei e a Jane deixou na portaria. O arranjo ficou lindo e super diferente, o caxepô espelhado super presença, elas foram ótimas super dedicadas, valeu super a pena.

O shiur tb foi mto bom, ela vai bem gostoso depois anoto.

E a comida nem preciso dizer que foi incrível. Na hora do workshop foram servindo os salgados e sopas que não experimentei mas disseram que estava tudo excelente tb e depois do shiur uma mesa de doces chalavi (sorvete, cheescake, bolo de churros…) loucura!

Foi espetacular BH, minhas tefilót foram atendidas.

Sempre falo que será o último evento que organizo, além do trabalho ando um pouco calejada das críticas. Apesar de sempre ter lidado relativamente bem com isso que sei ser inevitável e é claro com a ajuda do Rony que me estimula e sempre diz que quem não tenta não erra, dessa vez fiquei um pouco chateada. Duas mulheres bem religiosas uma qndo estava tudo pronto, flyer, florista fechado me pergunta será que precisa mesmo das flores?? Oi e o derech eretz além de vários outros palpites sem ter ao menos se oferecido de ajudar, fui tocando tudo sozinha e outra comentou com minha mãe um comentário meio maldoso que obvio como sempre tentei julgar pro bem: Vc viu que a Jane ficou bem chateada com sua filha que queria cobrar pelas flores? Desnecessário. E por último, amigas dizendo: “Me, vim por vc!” BH fico felix pelo prestígio, mas gostaria que viessem de vontade prórpia. Por outro lado pensei depois do shiur não importa a causa, consegui fazer Kidush Hashem de outras pessoas ouvirem palavras de Torá enfim vamos ver qnto tempo aguentarei sem organizar nada:) Pedi pro Rony me vetar a próxima, veremos…

OBRIGADA HASHEM!

FOI ACIMA DA MINHA EXPECTATIVA, TUDO MARAVILHOSO E BEM ELOGIADO BH

Advertisements

REUNIÃO COM MORÁ MAURA SOBRE BENNY – 25/05/16

Como sempre tem a bola da vez, essa vez é do Benninho. Eu e o Rony estamos com muuuuita dificuldade em lidar com ele em tudo, todos os dias. Simplesmente explodo o dia inteiro e o Rony qndo explode, bate de sair lágrima dos olhos dele e me partir o coração apesar de dar razão pro Rony que ele nos tira do sério; seja com nossas mil repetições de cada coisa e ele nem tchum, seja pela agitação dele o dia todo inclusive na hora de dormir que mesmo depois de um tipo lotado de atividades (escola até às 15:00, natação, tênis, corrida na hebraica) se debate na cama aos gritos como se tivesse tomado um energético, coisa de maluco (detalhe no horário certo q estamos mais pacientes=)

Relatamos os seguintes itens:

  • Sempre está atrasado nas funções-enquanto a Sarah e o Eiby já obedeceram e fizeram lição, banho, janta, ele ainda está rodando pela casa ou então todos estão prontos pra sair de casa, ele não se arruma (nem sozinho nem com ajuda) e qndo estamos na porta decide se mexer;
  • Quer chamar atenção – depois que brigamos bastante com ele, com certeza fica sensível e mexido, deve se sentir um fracassado, mas na hora não vemos outra saída. Um dia desses fugiu de casa e eu com essa barriga fui subindo de andar em andar, depois de já ter avisado o porteiro e ter rodado na garagem e no térreo. A Graça com pena de mim decidiu ir atrás dele com a Sarah e encontraram sentadinho do outro lado do corredor do térreo(obvio que foi o único lugar que não procurei) mas acho que ele ouviu eu falando com o porteiro e se sentiu importante logo foi saindo e subiu feliz
  • Fala choramingando tudo que quer ou gritando;
  • Temos que falar TUDO repetidamente milhares de vezes até perdermos a paciência e explodir, isso é uma constância;

DICAS DA MAURA

  • Ela disse que ele dá mais importência p/os brinquedos dele, pras invenções dele, do que o que está acontecendo ao redor. Brinca e interage qndo interessa, e assim tb funciona na escola. Precisamos tentar chamar atenção para usar a criatividade para beneficiar as pessoas da família,a casa e envolver os outros tb e assim tentamos interromper com as vontades próprias dele. Tentar inserir mais ele nas brincadeiras da casa, nos jogos não deixar ele de lado só nas invencoes dele.
  • Ele precisa aprender a lidar com as frustrações. Se esforçar para ele expor os sentimentos dele, nos explicar para tentarmos ajudar, dando dicas: “ Vc está triste, nervoso, irritado, chateado, com fome, curioso,com raiva….?” Pedir sempre pra ele nomear esses sentimentos.
  • Envolver ele nos questionamentos: “ estamos bravos com vc” em frases curtas sem mto discurso, vc quer que fiquemos sempre assim? Não fala várias vezes por exemplo: “ Vai tomar banho, vai fazer a lição”, fala “ estou ficando brava, nervosa que vc não vai pro banho” e vai intensificando “ estou me decepcionando com vc”. Ele precisa se sentir incomodado com as atitudes dele.
  • Sobre lição de casa – colocar ampulheta, relógio para ter tempo de terminar. Se não souber o que é pra fazer (que costuma dizer isso), pede para ele ligar a um amigo e descobrir, pedir as explicações, para ele ter o trabalho e reconhecer que precisa prestar mais atenção nas explicações durante a aula. Essa dica assim como outras que lea dá parece boba, mas comecei a colocar em prática. O Rony descobriu um aplicativo com ampulheta q vira o celular e vc programa qntos mins quer,mas como quase nunca ele está na hora da lição tenho colocado cronômetro e digo que ele tem 5mins pra terminar cada página. Tem funcionado hiper bem, ele agiliza e fica super concentrado, espero que não vença.
  • Sugeriu de virmos a parte médica se está ok, às vezes pode ser vermes ou alguma outra coisa que está deixando ele agitado.
  • Relatamos tb que sentimos ele um pouco atrasado na leitura, principalmente em relação ao Eiby que já está lendo super bem, quase sem pausa e se esforça muito mais, gosta de ler antes de dormir sozinho e o Benny demonstra bastante preguiça.

Bom mais uma vez a mesma conclusão, de que nenhum dele nasce com Manual de Instruções e cabe a nós desvendar as ferramentas e o estilo de como lidar com cada um. Cada crianças é realmente um mundo de sentimentos e reações diferentes! Espero que logo passe essa faseJ Pq o Benny é uma criança brilhante, criativo como nunca vimos nada igual e um coração generoso que tb desconheço em qq criança, sempre oferecendo as coisas ou a vez dele sem pedirmos!!

SOBRE O SHIUR DA MORÁ MONIQUE NO EVENTO DE SHAVUÓT(09/06/2016)

 

Shmuel escreveu Shoftim e Meguilat Ruth em homenagem ao Rei David. Pq não ao Saul? Pq ele coroou Saul e não fez o mesmo om David, sentiu que ficou devendo o Rei David.

De Ruth veio David Hamelech que trará Mashiach, esse grande mérito é da Ruth uma convertida.

Chessed é comparado à agua que por onde passa, se espalha.

Tem uma história de um goi que sempre deixava uma kipá no porta-luvas do carro e mãe uma vez questionou o porquê e o que era aquilo. Ele respondeu que não sabia o que era, mas que já tinha visto outros homens usando aquilo e se ajudando na estrada, então considerava um amuleto da sorte se um dia acontecesse algum acidente teria certeza que algum outro homem usando essa mesma “ coisa” o ajudaria. Os yehudim se ajudam, essa é nossa natureza, sem mesmo nos conhecermos, fazemos tehilim pra quem precisa do outro lado do mundo, nos juntamos, arrecadamos…

Outra história interessante foi de um homem (yehudi) que foi parado na estrada sem portar documento. Precisava pagar uma multa e o guarda viu ele tirando uma nota de uma maleta cheia de dinheiro. Como o carro era um tanto velho ele estranhou e perguntou sobre a origem. O homem explicou que sua filha iria se casar dentro de alguns dias e muitas pessoas se juntaram para ajudar a pagar toda a festa e as despesas com o casamento. O policial estranhou mais ainda e o mandou para delegacia. Lá chegando, o delegado ouviu a mesma explicação e não acreditou. O homem então sugeriu que ligassem para seu rabino que confirmaria a explicação. E foi o que ocorreu e com isso ele foi liberado. Saindo, o mesmo policial perguntou quem é seu grupo de amigos? Ele respondeu que era judeu e que entre os judeus as pessoas sempre se ajudam muito quando alguém tem dificuldade de qq tipo. Então o policial solta: Puxa D ùs acho que nasci na religião errada.

Ruth vem de Moav que não é um bom povo; é comparado à um diamante que quando está bruto não tem valor, precisa ser lapidado para valer.

Porque Boas esperou Ruth ir até ele? Pq ela era muito bonita e ele nunca imaginaria que ela aceitaria se casar com ele.

Chessed está ao nosso lado, não precisam ser coisas grandiosas; muitas vezes pqnos feitos, valem pco pra nós mas mto pra quem fazemos. Ela tinha uma amiga na Midrashá que levava no sentido literal o que o rabino falava que não era bom passar um dia na vida sem fazer Chessed. Então chegava a noite, ela perguntava na cama já, vc quer um copo d´água, quer que eu passe suas roupas??

EVENTO DE SHAVUÓT – 06/06/2016 – casa da sra. Jane Ratz

Gostaríamos de ter feito um evento num domingo para toda familia, para crianças atividade de jardinagem, avót Ubanim e shiur para mulheres com Oficina de flores, mas não havia domingo livre na escola antes de Shavuót.

Como a Jane tinha há um tempo oferecido a casa para fazer um shiur, decicimos fazer só para as mulheres. A Hany me ajudou com idéias e chamou a Morá Monique para dar o shiur.

A Tamara Roimicher me fez o flyer mas da próxima vez pedirei a outra pessoa, demorou demais como ela não tem Photoshop em casa, cada ajuste tinha que esperar dias e acabamos soltando muito em cima. Tive que eu mesma fazer um Save the data 2 semanas antes. Infelizmente, haverá tb um outro shiur um dia depois da Emuná sobre Shavuót na casa da Ariane Stern, disseram que tb não tinham outra data.

Cotei com a Tamara Murachovich da Flor e Cor e com a Lolita Shamma que trabalha com a cunhada Esther Piccioto. Com a Tamara, ela fez por R$50,00 preço de custo, segundo ela. A Lollita passou um valor de R$50,00 se fosse fazer algo diferente em um aquário com flores pra fora, para sair do tradicional. Conversei com o Hanan que não liberou verba para nada. Portanto, pedi se conseguiam fazer algo bacana porém no máximo a R$30,00. A idéia seria cobrar R$20,00/pessoa e a diferença veria com o Rony para cobrir. Fizemos o flyer considerando isso, antes de mandar achei melhor mostrar pra Jane pq percebi que ela queria algo bem caprichado. Havíamos sugerido de nos dividirmos com os pratos cd uma prepararia alguma coisa para servir, mas ela enfatizou que chamaria o Menorá.

De fato ela não aceitou que cobrássemos das pessoas ufa foi um feeling que tive antes de mandar nos grupos se não já era.

Com isso, a Tamara fez um novo ajuste e depois divulguei nos grupos.

Pedi a confirmação para melhor organização e segurança mas tinha certeza de que seria difícil, mães com crianças pqnas decidem na hr se conseguem ou não.

Encomendei com a Lolita 35 arranjos e a Jane encomendou Menora pra 30 pessoas.

No dia, pensei em entregar um arranjo bonito de flores para Jane como agradecimento e um para Morá Monique. Pedi à Lolita que conseguiu em tempo, fizeram por R$80,00 cada arranjo com orquídea amarela, num caxepô espelhado e galhos, ficou alto, super bonito e com presença.

Levei no dia na casa da Jane minha mesa dobrável, as luvas de vinil que comprei e tesouras e fui para ver se eram suficientes as mesas. Para 35 pessoas com certeza seria…

Escrevi um discurso de agradecimento à Jane, à Mora Monique e algumas palavras em Leilui Nishmat do Shulim ben Azriel (marido da Jane). Pedi ajuda do R. Valt, Chanan e do Rony. Basicamente disse que veio de uma familia chassídica de Londres, bem conhecida, que fazia mto chessed e tsedaká e que transmitiram isso pra ele que era muito generoso não só com Beit Chinuch. Para nosso shil ele doou um Sefer Torá, Parte da biblioteca, cota da reforma do refeitório e sempre se antecipava antes de pedirem ajuda, um exemplo de chessed! Trienei umas 5 vezes no espelho e inclusive pra Sarah q adorou hehe

Organizei tb no dia um cronograma pra não se estender muito. A idéia era começar pelo shiur pra não ficar tarde pra Morá Monique voltar, mas como usaríamos a mesa principal pras flores e o Menorá precisaria de tempo para montar, optamos por fazer primeiro o workshop de flores das 20:30(estava marcado para 20:00) às 21:15hs.shiur até às 22:00 e depois os comes e bebes. No final, atrasou tudo um pouco e o shiur acabou 22:20hs.

Mesmo com uma super chuva, vieram aproximadamente 50 mulheres talvez até um pco mais BH. Faltou caxepô pra todas e as que ficaram de fora, ficaram batendo papo. Essa foi a falha, mas sem as confirmações ficaria difícil mesmo. Passei uma lista do Gardens e outras pessoas que chamei e a Jane deixou na portaria. O arranjo ficou lindo e super diferente, o caxepô espelhado super presença, elas foram ótimas super dedicadas, valeu super a pena.

O shiur tb foi mto bom, ela vai bem gostoso depois anoto.

E a comida nem preciso dizer que foi incrível. Na hora do workshop foram servindo os salgados e sopas que não experimentei mas disseram que estava tudo excelente tb e depois do shiur uma mesa de doces chalavi (sorvete, cheescake, bolo de churros…) loucura!

Foi espetacular BH, minhas tefilót foram atendidas.

Sempre falo que será o último evento que organizo, além do trabalho ando um pouco calejada das críticas. Apesar de sempre ter lidado relativamente bem com isso que sei ser inevitável e é claro com a ajuda do Rony que me estimula e sempre diz que quem não tenta não erra, dessa vez fiquei um pouco chateada. Duas mulheres bem religiosas uma qndo estava tudo pronto, flyer, florista fechado me pergunta será que precisa mesmo das flores?? Oi e o derech eretz além de vários outros palpites sem ter ao menos se oferecido de ajudar, fui tocando tudo sozinha e outra comentou com minha mãe um comentário meio maldoso que obvio como sempre tentei julgar pro bem: Vc viu que a Jane ficou bem chateada com sua filha que queria cobrar pelas flores? Desnecessário. E por último, amigas dizendo: “Me, vim por vc!” BH fico felix pelo prestígio, mas gostaria que viessem de vontade prórpia. Por outro lado pensei depois do shiur não importa a causa, consegui fazer Kidush Hashem de outras pessoas ouvirem palavras de Torá enfim vamos ver qnto tempo aguentarei sem organizar nada:) Pedi pro Rony me vetar a próxima, veremos…

OBRIGADA HASHEM FOI ACIMA DA MINHA EXPECTATIVA, TUDO MARAVILHOSO E BEM ELOGIADO BH